Como integrar a educação e a tecnologia?

Como integrar a educação e a tecnologia?
11 fev 2020

Grande parte dos educadores já entende as vantagens e está cada vez mais alinhado com as possibilidades oferecidas pela integração entre educação e tecnologia. No entanto, ainda existem desafios que impedem muitas escolas de colocá-la em prática na sua forma de ensinar.

Conflito de gerações entre professores e alunos

As crianças aprendem melhor pelo exemplo. E a geração Alfa (nascidos após 2010) vê desde cedo a forte relação dos seus pais com a tecnologia.  Logicamente, para essa geração o uso da tecnologia é muito mais natural do que para as gerações anteriores, que precisaram se adaptar à mudanças trazidas por ela.

No geral, os professores que dão aula para os alunos da geração Alfa cresceram em um outro tipo de ambiente. Para eles, era nos livros e nos mentores que estavam as informações que precisavam. Em uma predisposição comportamental, esses professores tendem a repetir o que viveram em seu próprio processo de aprendizagem. Mas, a tecnologia mudou essa realidade – o que colocou em conflito as gerações: de um lado os alunos, acostumados a usarem as soluções oferecidas pela tecnologia, e do outro, grande parte dos professores, cujo uso da tecnologia na educação ainda não é um processo natural.

Colegas que trabalham em conjunto Foto gratuita

O uso positivo da tecnologia na educação

No anseio por parecerem modernas, algumas instituições de ensino simplesmente adicionam o uso de tablets à algumas aulas. Isto pode até ter um impacto imediato na imagem da escola em peças publicitárias, mas está muito longe de ser um uso positivo da tecnologia integrada à educação. Ou seja, se não houver um planejarem correto de como essa tecnologia irá contribuir com o desenvolvimento dos alunos, apenas o recurso ou a ferramenta em si, não tem nenhum valor.

Nathalia Pontes, coordenadora de pesquisa e desenvolvimento educacional destaca que, assim como qualquer ferramenta, a tecnologia responde ao uso que se faz dela, tendo tanto um potencial destrutivo quanto construtivo. Por isso a tecnologia precisa primeiramente ser vista como um meio, e não como um fim. Ela defende que o primeiro passo para fazer uso positivo da tecnologia é determinar qual será o objetivo do seu uso.

Como potencializar o aprendizado com a tecnologia?

Especialistas defendem que que existem duas formas de aprendizado: a passiva e a ativa. Na passiva, o aluno apenas recebe o conteúdo sem se envolver, por exemplo, ao assistir a uma vídeo aula. Na aprendizagem ativa o aluno é motivado a se envolver com o conhecimento que adquire como, por exemplo, ao participar de discussões e atividades que o façam utilizar o conhecimento de forma dinâmica ou prática. Na metodologia ativa, o professor se torna um mediador do aprendizado e o aluno recebe maior motivação para assistir ao conteúdo.

 

Fonte: 

 

 

Share

Mestre GR

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Aguarde...

Aproveite nossas promoções e novidades exclusivas!

Deixe seu e-mail e seja o primeiro a receber nossas novidades e promoções.