Escola 3.0

Escola 3.0
20 nov 2019

Já faz um tempo que o modelo de educação do giz branco no quadro-negro, do professor enquanto detentor de todo conhecimento e das carteiras dispostas em fileiras na sala de aula não dá mais conta de formar alunos capazes de compreender o complexo panorama contemporâneo. Sobretudo quando olhamos para crianças e adolescentes nascidos na era digital, fica claro que é preciso transformar esse cenário. Neste contexto, vem surgindo uma nova concepção sobre o que ensinar, sobre como ensinar e sobre quais recursos usar para promover um processo educativo que dê conta da atualidade: a chamada “Escola 3.0”

Alto-falante, ligado, a, fase, frente, a, sala, com, vista traseira, de, audiência, em, pôr, mão, cima, acton Foto Premium

Desafios da Escola 3.0

Os gestores que pretendem alinhar o trabalho da sua instituição aos preceitos da Escola 3.0 precisam estar atentos para não reduzirem as mudanças conceituais apenas à introdução de tecnologias digitais. Assim, para que seja efetiva, a Escola 3.0 precisa, especialmente, atrair profissionais que lidem com a cultura de inovação de maneira natural, além de ter um olhar arrojado para sua infraestrutura e para as práticas na sua gestão. Nas escolas em que esse modelo já vem sendo posto em prática, por exemplo, é comum que as divisões entre séries e níveis, antes fixadas à idade ou a passagem do tempo, tornem-se mais flexíveis – o que pede uma postura mais disruptiva por parte dos gestores.

O papel do professor na Escola 3.0

Já o perfil dos docentes neste modelo pede que eles atuem como mediadores ajudando o estudante a descobrir qual é a melhor forma de aprender, ou seja, indicando quais fontes e métodos existentes para se chegar naquele aprendizado, solucionando suas dúvidas e os auxiliando na formação do pensamento crítico.

Na Escola 3.0, além de saber utilizar a tecnologia para melhorar o aprendizado, o professor precisa ser capaz de admitir não ter todas as respostas e estabelecer uma parceria com aluno visando troca de aprendizado com as crianças e jovens, mantendo sua autoridade, mas sem ser autoritário.

O protagonismo do aluno

O conceito de protagonismo do aluno é um dos alicerces mais importantes da Escola 3.0. Nela, o estudante é o agente de seu processo de aprendizagem e participa de projetos que realmente despertem o seu interesse e fortaleçam a sua formação.

E, a partir do momento que revoluciona esse processo de aquisição do conhecimento, a Escola 3.0 passa a ser mais interessante do ponto de vista do aluno, que pode deixar de ver a escola como obrigação.  Além disso, é fundamental que eles sejam constantemente estimulados a criarem responsabilidade pelo seu aprendizado, evitando que um ambiente com maior liberdade, seja interpretado como espaço livre para baderna.

E na sua escola, como vocês têm incorporado a transformação digital no processo de aprendizado dos alunos?

Fonte: Escolas Exponenciais

 

 

Share

Mestre GR

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Aguarde...

Aproveite nossas promoções e novidades exclusivas!

Deixe seu e-mail e seja o primeiro a receber nossas novidades e promoções.