Possíveis temas da redação do Enem 2019

Possíveis temas da redação do Enem 2019
10 out 2019

A redação pode aumentar (e muito) as chances de ingresso na universidade, já que sozinha ela representa 1000 pontos na prova. Bem, a junção de toda essa expectativa faz o coração de qualquer estudante gelar no momento de abrir a prova do segundo dia e descobrir o tão aguardado tema da redação.

Não dá para adivinhar o tema da redação desse ano, mas é bem possível estimar alguns temas. A violência contra a mulher, por exemplo, já era a aposta de muitos professores finalmente aparecer na redação do Enem 2015. Embora algumas edições sejam mais imprevisíveis (como 2017, que pautou a formação educacional para surdos), há alguns padrões que se repetem ao longo dos anos. Os temas, por exemplo, sempre dizem respeito a desafios enfrentados pela sociedade brasileira e dificilmente são mais globais. Além disso, é comum que tenham sido pauta na mídia.

Há, no entanto, uma novidade bastante anunciada pelo governo para este ano: os candidatos não devem esperar por temas “polêmicos” ou “ideológicos”. O ministro da Educação voltou a afirmar esse ponto em uma entrevista à TV Brasil nesta terça (24). Com essas afirmações, o MEC provavelmente está se referindo a temas mais progressistas ligados a movimentos sociais, como questões de gênero, de cunho racial ou sobre sexualidade.

Estudante adolescente olhando a câmera Foto gratuita

1. O avanço e o combate à depressão

As últimas pesquisas da OMS apontam que o Brasil está entre os dez países com maior taxa de suicídio no mundo, além de caminhar contra a tendência mundial de redução desses números. Nos últimos dez anos, o número de pessoas diagnosticadas com depressão no país cresceu 18,4%. A redação pode pedir que o candidato disserte a respeito das causas do avanço da depressão e apresente propostas de políticas públicas para seu combate.

2. Obesidade no Brasil

Assim como a depressão, a obesidade também é um problema de saúde pública em evidência no país, atingindo cerca de 20% da população. Um recorte do tema pode ser a obesidade entre crianças, também relacionada à desnutrição.

3. Bullying e violência nas escolas brasileiras

A violência nas escolas pode ser abordada na prova tanto do viés do “bullying” quanto relacionada à agressão de professores — considerando o grande registro desses casos e o espaço que ganharam na mídia. O desafio para o candidato é apresentar soluções equilibradas, efetivas e que envolvam o diálogo com a comunidade escolar.

4. Epidemias e volta de doenças erradicadas

Este foi o ano de ressurgimento no Brasil de doenças que eram consideradas erradicadas, como o sarampo. Por se tratar de um tema de saúde pública, ele é bem cotado para a prova, além de envolver debates de cunho social, como o avanço do movimento antivacina.

5. Controle parental na internet

O Estado brasileiro, bem como as famílias, estão diante de grandes desafios no que diz respeito à educação para mídia e tecnologias. A disseminação do uso da internet entre crianças e adolescentes pode ser tema da redação este ano, propondo um debate sobre o papel dos pais e do governo como mediadores.

6. Desafios da mobilidade urbana no Brasil

Os centros urbanos no Brasil estão em constante inchaço, acompanhados por um número crescente de veículos individuais. Enquanto em 2004 havia 7,4 habitantes para um carro, dez anos depois essa proporção foi para 4 habitantes por carro. O transporte público, por outro lado, enfrenta problemas com obras paralisadas e pouco planejamento. Diante desse cenário, o candidato deve apresentar soluções efetivas para os grandes problemas de mobilidade urbana — que envolvem pensar não só o transporte, mas a organização espacial das cidades.

7. Evasão escolar 

O Brasil tem a terceira maior taxa de evasão escolar do mundo — são 2 milhões de crianças e adolescentes fora da escola. A redação pode pedir que o candidato disserte sobre o perfil dos que evadem e seus possíveis motivos, além de apresentar soluções para o problema.

8. Habilidades socioemocionais nas escolas

A Base Nacional Comum Curricular (BNCC) trouxe como uma das propostas a implementação de disciplinas que desenvolvam, desde cedo, as habilidades socioemocionais dos estudantes. Essas habilidades envolvem a capacidade de se relacionar com pessoas, lidar com emoções, resolver conflitos, etc. Por ser também uma pauta forte no mercado do trabalho, além de passar mais longe de discussões “polêmicas”, essa é uma aposta para o Enem 2019.

 

Thiago Braga, Sistema de Ensino pH, do Rio de Janeiro (RJ)

Antunes Rafael dos Santos, Colégio Oficina do Estudante, em Campinas (SP)

Fonte: Guia do Estudante

Share

Mestre GR

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Aguarde...

Aproveite nossas promoções e novidades exclusivas!

Deixe seu e-mail e seja o primeiro a receber nossas novidades e promoções.