Tecnologia em sala de aula

Tecnologia em sala de aula
28 ago 2019

Mesmo que seja uma tendência, a adoção da tecnologia na educação ainda é uma novidade e alguns professores precisam aprender a superar o receio que sentem com relação a elas.

Se você ainda se sente inseguro por não saber lidar com ela ou não saber o tipo de conteúdo que pode incluir, recomenda-se a paciência e, acima de tudo, as tentativas. Se você não conseguir lidar com a tecnologia dentro da sala de aula logo na primeira vez, tente de novo! E caso tenha alguma dificuldade, pode sempre recorrer a ajuda dos alunos. Eles também podem ter muito a lhe ensinar.

Só não vai esquecer-se de estabelecer as regras para os seus alunos e respeitar as normas vigentes na escola antes de envolver a sala de aula na tecnologia.

A educação, assim como o mundo todo, está em constante mudança. Os avanços tecnológicos e as mudanças na sociedade impulsionam alterações nas metodologias de ensino, na postura do professor dentro da sala de aula e mesmo na relação entre alunos, pais, professores e escola. Hoje é preciso ver a tecnologia na educação como um acréscimo e não subtração.

Alunos que usam comprimidos na sala de aula Foto gratuita

Muitas escolas ainda proíbem o uso do aparelho em sala de aula, mas recentemente algumas delas desistiram de lutar contra e abraçaram os smartphones como um canal para colaborar com a matéria em sala de aula. Com as grandes variedades de aplicativos e a possibilidade de acessar a internet através dos smartphones, algumas escolas optaram por utilizá-los em sala com aplicativos como dicionários online ou pesquisas em buscadores que possam enriquecer as discussões em sala.

O que vale lembrar é que os celulares não vão “entrar na sala de aula” sem um propósito definido. A partir do momento em que as instituições optam por essa possibilidade, é necessário formar regras claras e limites para o seu uso.

Para tanto, pode-se começar através das redes sociais – especialmente o facebook. Através dele você pode montar grupos para estudos e troca de materiais extras. Os grupos do facebook permitem que todos criem tópicos e comentem, discutindo as informações, compartilhando links que tenham relação com a matéria sendo estudada e mesmo usando o espaço para tirar dúvidas entre si e com o professor.

Como os alunos passam muito tempo nas redes sociais, é mais fácil que parem para ver algum material disponibilizado por lá do que por outros canais. Além do mais, a comunicação em tempo real instiga a discussão dos tópicos. Você também pode usar a opção “calendário” ou “meus eventos” para indicar eventos na cidade relacionados a sua matéria, como exposições e feiras, e ainda lembrar os alunos as datas de provas, entregas e apresentações de trabalhos.

A regra do celular também vale aqui: antes de abrir as redes sociais para conectar-se com os alunos, estabeleça regras e limites, garantindo a boa convivência de todos por ali.

Comunicar os pais dos seus alunos sobre a empreitada online também é uma boa ideia, já que assim você evita qualquer desentendimento ou futuro problema. No mais, aproveite as oportunidades e engaje ainda mais os alunos na sua matéria!

Share

Mestre GR

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Aguarde...

Aproveite nossas promoções e novidades exclusivas!

Deixe seu e-mail e seja o primeiro a receber nossas novidades e promoções.